fbpx

Foodbiz reúne especialistas em Food Service no Latam Retail Show 2017

Redação Latam Retail Show

Redação Latam Retail Show

Fique por dentro das notícias que saiu na midia

Evento especialmente desenvolvido para levar conteúdo aos players de food service, o Foodbiz teve a participação de nomes importantes do setor de alimentação que atuam no Brasil durante o Latam Retail Show 2017.

O evento teve como foco desenvolver networking com fornecedores de produtos, serviços e operadores de restaurantes, além de debater temas como inovação, tecnologia, performance, resultados e perspectivas econômicas no setor de alimentos.

Vivi Athar, gerente de MKT do Bob’s, apresentou case de rebranding da marca.  Vivi destacou que o mercado conta com R$ 184 bilhões em faturamento no segmento de food service. A indústria de alimentos já soma mais de R$ 610 bilhões em movimentação e corresponde a 10,1% do PIB.

De acordo com Vivi, a reestruturação do Bob’s teve início com a liberdade de escolha oferecida ao consumidor. “Começamos a entregar lanches mais personalizados. Para isso, instalamos menus digitais nas lojas, fizemos totens interativos nos PDVs”, conta.

“O autoatendimento garante ainda mais praticidade e customização, com as facilidades digitais fica mais simples comprar o lanche e retirar no restaurante”, finaliza Vivi.

Também durante o Foodbiz, Luciana Amaral, gerente de Varejo da Dotz, empresa de programa de fidelidade que conta com 23 milhões de clientes cadastrados e R$ 70 bilhões em vendas incentivadas nos últimos anos, afirmou que é necessário conhecer o cliente para saber exatamente a oferta certa para cada perfil, no momento certo, no canal adequado.

O ideal é que essa análise prévia gere uma mudança de comportamento e traga resultados ao Varejo. Graças a essa percepção de mercado, a Dotz contabiliza diariamente 10 mil resgates de incentivos, o que equivale a 900 Dotz distribuídos por segundo.

Alexandre Dinkelmann, co-fundador da Onyo, primeiro Marketplace de pedidos de balcão pelo celular, contribuiu com informações muito interessantes. “Mesmo com a crise, o fator conveniência ainda é primordial para o consumidor, por isso, as grandes redes precisam facilitar a vida do cliente”, afirma.

De acordo com Alexandre, o app tira o atrito e dá o poder de escolha ao consumidor. A diferença do chamado “order ahead”, para Alexandre, é a conveniência, “sem filas ou espera, praticidade – por meio de uma escolha simples e pagamento via app, com benefícios exclusivos, mais tempo para desfrutar sua refeição, do seu jeito”, conclui.